terça-feira, 25 de agosto de 2015

Fartinha Fartinha

Ando tão fartinha dos ciclistas, com as suas lycras, desrespeitarem tudo o que é norma de trânsito e ainda o fazerem com uma arrogância e prepotência de quem é dono das estradas.... Depois caem como tordos e a culpa é dos automobilistas que blá blá blá.

Eu não tenho nada contra a modalidade, mas já não a primeira vez, nem segunda, nem terceira que vejo ciclistas a desrespeitarem semáforos vermelhos, a andarem 4 e 5 a par na estrada, sem pressa, na amena cavaqueira, a mudarem de direcção sem qualquer cuidado ou aviso.

Cenário: Cruzamento dos Semáforos de Moreira - muito movimentado
         Semáforo Vermelho na direcção NORTE | SUL
         Fila normal enquanto os "verdes" passam na sua vez

E lá vem ele...com o seu calçãozinho justinho, zinga zinga, o semáforo manda-o parar mas levanta-se do selim, e....lá vai ele, todo contentinho, todo orgulhoso porque "comeu todos os automobilistas de cebolada" e cruza o cruzamento sem qualquer problema.

Quando fica verde viramos para a esquerda (direita do ciclista que já lá ia longe) e vinha a subir a rua uma ambulância, esbaforida, com pirilampos a piscar e sirenes a tocar...fosse 2 minutos mais cedo e, quem sabe, tinha atropelado o "apressadinho"...mas tinha sorte, o socorro estava logo ali.




segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Oh música da minha vida #2

Desde manhã que tenho uma música que não me sai da cabeça. 
Marca bem um época da minha vida, ADORO a música, a letra e, já agora, o filme onde se deu a conhecer - Into the Wild. Não é um filme fácil, mas é brutal!




Hip Hip...HURRAA!!!

O Parolo faz anos...34!

Parabéns Darling!!

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

À Vontade...à vontadinha!!

Como sou fonas, ainda não fui comprar roupa de grávida. A barriga, essa, cresce a olhos vistos.

A solução para hoje foi....calças desapertadas, pois então... E não é tão libertador andar de calças desapertadas no meio da rua??? 
Que delícia...que conforto...que falta de vergonha...

P.S. Calma que ninguém vê o estado das calças ;)


quinta-feira, 20 de agosto de 2015

E o Parolo?

Como vos disse, eu não lhe contei nadinha de nada. Nem das desconfianças, nem da consulta...NADA.
Não por qualquer motivo egoísta mas para o poupar de ansiedades desnecessárias.

Também não gosto de dar notícias importantes de formas banais.

Do dia foi assim:
08.30h  - Cheguei ao escritório;
09.15h - Saí para o hospital;
10.20 h - Regressei ao escritório - não fiz NADIIINHA, estava 100% desconcentrada!
12.00h - Casa da minha mãe para almoçar - não contei NINGUÉM.
Recebo whatsapp do parolo: "Vou almoçar à tua mãe!"
Nem me quis acreditar...Ele aparece de vez em quando mas NESTE dia??? Como é que eu ia aguentar???

Mas aguentei.

Ele chegou, eu cumprimentei-o e saí a correr para levar a minha sobrinha à escola (já tinha almoçado). Lá fui eu toda contente a pensar "Já me safei!" já que, geralmente, quando volto ele já saiu.
Mas o destino é gozão...e quando cheguei...ele ainda lá estava... A sorte é que estava na hora de sairmos para trabalhar :)

A meio da tarde enviei-lhe whatsapp a dizer: "Hoje apetecia-me lanchar à beira mar. Acompanhas-me?"
Parolo: "Sim!"

Depois do trabalho, lá nos encontramos na esplanada. 

Conversa vai, conversa vem e eu conto-lhe que falei com um amigo nosso que está grávido e que estava tudo bem com o baby e tal e digo: "Ah...sabes quem também vai ser pai?"

(Ora esta era uma conversa constante que andávamos a ter em casa, já que a maior parte dos nossos amigos está grávido. "Sabes quem vai ser pai? O X";"Sabes quem vai ser pai? O Y"; "Sabes quem vai ser mãe? A Z")

Voltando atrás:
Eu: "Ah...sabes quem também vai ser pai?"
Parolo: "Quem?"
Eu: "...TU..."
...Fica a olhar para mim...
Parolo: "Estás grávida?????"
Eu: "Sim! :D"
Parolo: "Como????" ....
Dei uma gargalhada e disse "Bem, se tenho que te explicar isso agora..."
Silêncio...
Eu: "Não dizes nada?"
Parolo: ..."Só acredito vendo"
Eu: "Ok, é já às 19.10 ali na Boa Nova"
Parolo: "O quêeee?"
Eu: "Sim, já sabia que ias dizer isso, por isso já marquei consulta. Porque achas que estamos a lanchar aqui?"

Eram 18,30 diz ele "Então vamos indo" ao que lhe respondo que falta meia hora e o hospital é ali ao lado, tem estacionamento, não apanhamos trânsito, não é preciso ir a correr.
Ele diz que é melhor...para irmos com calma, lolololol.
Chegámos e fazemos check in. Eu pareço uma gralha, ele responde monossilábico.
Eu pergunto-lhe:
"Queres que me cale?"
Ele: "Quero...eu estou tão nervosooooo"

E eu respeitei...como também tinha ficado silenciosa nessa manhã.

Entramos no consultório, a médica começou a fazer a eco, ele estava a espreitar de braços cruzados e sobrolho franzido. Pedi à médica que lhe explicasse o que estava a ver que ele não estaria a entender nada. A médica riu-se e disse "Venha para aqui para a nossa beira"
Os braços não descruzaram, nem o sobrolho desfranziu, mas ele aproximou-se. E olhou e viu o coração a bater...e afastou-se...e voltou a aproximar...e abriu o MAIOR SORRISO DO MUNDO e, a partir daquele momento, ficou numa felicidade suprema.

Ele garantiu que tudo ia correr bem, que íamos conseguir sem tratamento, e assim foi!!
Depois disso e, com apenas 6 semanas de gravidez, ele abriu as goelas ao mundo e contou a TOOOOOOODAA a gente que IA SER PAI!

Nota: quando fomos pagar o lanche diz o dono do café: "Então nunca mais cá veio dormir a sesta....". sim o Parolo, uma vez, adormeceu depois do almoço em pleno café....só estávamos os 2..."e diz o Parolo na frase mais épica que alguma vez alguém ouviu:

"Pois não...temos que cá voltar... Mas olhe, eu ACHO que tive agora uma boa notícia, SE FOR VERDADE, eu depois venho cá comemorar!"

HHAHHAHHAHAHAHHA, se eu podia ter levado a mal? Podia, mas a emoção era muita e os prognósticos eram tão negros que perante certezas, ainda assim tínhamos dúvidas...




quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Oh música da minha vida #1

Há músicas que marcam momentos, mais do que recuerdos, fotografias, bilhetinhos.

Quando viajo, como toda a gente, tiro miiiill fotos, registo todos os cantinhos por onde passo, arquivo tudoooo mas, mesmo que sem querer, há sempre uma música que fica para sempre ligada à viagem.

Fui ao hospital....confirmei...saí..entrei no carro..e para toda a eternidade hei-de associar o Clint Eastwood à melhor notícia de sempre.
Há muitos anos comprei este cd, exactamente por esta música. Ouvi-o até à exaustão porque achei mesmo muito bom todo o trabalho, mal sabia eu que, não sei quantos anos mais tarde, esta seria uma das músicas da minha vida.

Com uma notícia atravessada na goela que não queria dar ao Parolo via telefone e de qualquer maneira, enquanto voltava ao escritório, começa a música no rádio....ponho o volume no máximo e canto, canto alto, tamborilando no volante ao som da música feliz...MUITO FELIZ!! 




Foi difícil...mas foi!

Esta gravidez foi muito desejada, mas muito atribulada. 
Foi um processo longo, com algumas interrupções, alguns intervalos, sem stress. 
Com o passar do tempo fomos ficando preocupados até ao momento que decidimos que "agora é a sério, que o tempo está a correr!"
Decidimos ir ao médico e fazer todos os exames para verificar se estaria tudo bem.
Do meu lado fiz uma Ecografia e uma histeropipipi (o nome é impronunciávelhisterossalpingografia). Este último foi dolorosíssimo, um terror, de vir lágrimas aos olhos. Quando terminou comentei com a técnica: "Está visto onde está o problema...está tudo entupido!", ao que ela respondeu prontamente "Não...pode não ser, temos que esperar pelo relatório do médico".
A verdade é que o termo técnico não era "entupido", mas era "bloqueio das trompas".

Fui ao médico para lhe apresentar os resultados. 
O que ouvi a seguir tirou-me o chão: "É impossível engravidar. Temos que partir já para uma Fertilização" assim...de chofre. Como eu não cedo a pressões, e gosto pouco que decidam assim  minha vida coloquei mil questões. Era o que faltava encurralarem-me desta forma a "levarem-me" a fazer um tratamento de 800€, com uma probabilidade mínima de dar certo, sem uma segunda opinião...
Saí do consultório e desabei. 
O Parolo, como sempre, é a minha bóia, é quem me mantém à superfície, quem me mima, quem me entende, quem...TUDOOO - "este gajo não percebe nada do assunto (ele é especialista em fertilidade). Vais ver que vamos conseguir sem fazer tratamento nenhum. E se não der, paciência, vamos a uma segunda opção, vamos procurar soluções. Isto vai dar certo, eu SEI que vai!"
Eu não sei como, mas a verdade é que para mim, o que ele me estava a dizer era uma verdade absoluta, sem contestação.
Passado um pouco relaxei e pensei "Isto vai correr bem. Ele disse que ia, é porque vai!"

Relaxamos, respiramos e seguimos a vida normal.

A primeira coisa que fiz foi marcar uma consulta no SNS para ser seguida pelo serviço público na questão da "Infertilidade".

Primeira Surpresa: a rapidez na marcação da consulta. Marquei online e em 15 dias estava a ser atendida no centro de Saúde :)
A consulta correu bem, tirando a parte em que o médico me quis pesar... :s

Segunda Surpresa: em mais 15 dias recebo a confirmação de consulta no hospital (nunca pensei, julguei que ia esperar meses, mas não)

Enquanto casal, tudo continuava normal ;)
Chega a altura do período (sempre fui regular) e...nada... Pensava eu "oh...está tudo desregulado...amanhã vem". E o amanhã trouxe outro amanhã e outro e outro e...NADA.

Não comentei nada com o Parolo (nem da dúvida nem que a consulta nos hospital estava marcada). Primeiro porque não queria criar falsas expectativas (já que eu própria não queria acreditar) e segundo porque a consulta no hospital estava marcada sem que ainda tivesse 15 dias de atraso.

Fui à consulta, sentei-me em frente ao médico e ele pergunta:
"Então o que a traz por cá?"
Ao que respondo: "Pois que já não tenho a certeza, a situação era X(e relatei tudo) mas...estou com um atraso de quase 15 dias"
Ele olha para mim com os olhos muito arregalados e muito entusiasmado diz: "AI isso era tão bom...dê-me um minuto...eu venho já. Aqui neste gabinete não há ecografos, mas eu vou desencantar um em qualquer lado". E saiu a correr.

Voltou com a mesma pressa e disse: "Siga-me, já encontrei, vamos ter que passar atrás de outra consulta, mas não faz mal"
E lá fui eu...o médico...as 2 estagiárias...a enfermeira para o gabinete do ecografo.

E lá estava o milagre...com coração a bater... Pela primeira vez na minha vida fiquei sem palavras e senti um calor a subir por mim acima que nunca tinha sentido...
Deram-me os parabéns, a enfermeira abraçou-me, a felicidade era geral!!


Saí da consulta e, enquanto marcava a próxima, escrevi este Olha!

E fiquei doida...e fui trabalhar :)

Não percam os próximos episódios :)


terça-feira, 18 de agosto de 2015

O melhor motivo de SEMPREEEEEE!!!

O motivo da minha ausência tem o melhor motivo de SEMPRE!!

No dia 1 de Junho - Dia Mundial da Criança, tive a melhor notícia do Mundooo, a confirmação de que...eu e o Parolo.... 



ESTAMOS GRÁVIDOOOOOSSSSS!!!




E estamos a aproveitar cada segundo!

Conto tudo nos próximos posts!!